PixelCO2 Fracionado: novo tratamento estético

postado por Camila Oliveira em 17/10/2011 às 16h53

Esse equipamento pode atenuar cicatrizes, rugas finas, estrias e até queloides. O Dr. Danilo Bianchini Höfling tira todas as dúvidas sobre o método. Confira!

 

Texto revista Bella Cabelos

 

 

PixelCO2 Fracionado: novo tratamento estético

Foto: Reprodução



O PixelCO2 Fracionado é um equipamento a laser que proporciona melhora de cicatrizes de acne e hipertróficas, rugas finas, estrias, fotoenvelhecimento (exposição excessiva ao sol) e até queloides.

 


Esse resultado se deve à associação tecnologias diferentes, representadas por duas ponteiras distintas. A primeira é a iPixel, que conta com o sistema Roller que realiza “microfurinhos” de maneira mais rápida, controlada e uniforme  sobre a superfície tratada. Assim, a pele ao redor dos “microfurinhos” permanece intacta, contribuindo para uma rápida recuperação.

 

A segunda ponteira, chamada Impact, é um ultrassom que produz ondas que atuam na absorção de substâncias ativas até a derme, por meio dos “microfurinhos” realizados anteriormente, potencializando o tratamento.


Outra vantagem proporcionada pelo PixelCO2 Fracionado é a redução do prazo de recuperação da pele: incluindo vermelhidão, edema e descamação, o período dura, aproximadamente, uma semana. Entre os principais benefícios para a paciente, destacam-se maior viço, brilho e tônus da pele e, ainda, redução das rugas finas e melhora das cicatrizes de acne e estrias.


Com mais de 25 anos de profissão, Dr. Danilo Bianchini Höfling é uma referência em tratamentos contra a obesidade e tem experiência em aplicações a laser de baixa e alta potências. Médico endocrinologista e metabologista, Membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, ele que opera com propriedade o laser e responde a partir de sua experiência e trajetória as principais dúvidas sobre esse método.



1. Qual o diferencial do PixelCO2 em relação a outros aparelhos com propostas similares?


A medicina estética segue a trajetória de obter melhores resultados por meio de procedimentos cada vez menos invasivos. Gradualmente, os equipamentos estão evoluindo para os resultados proporcionados apenas por técnicas mais invasivas. Novos aparelhos estão surgindo com incrível velocidade. Dentre os tratamentos mais utilizados no momento, o laser ablativo de CO2 fracionado é, certamente, um dos mais realizados. Há vários equipamentos com esta tecnologia disponíveis no mercado. Um deles é o “PIXEL® CO2 INPACT”.


Este equipamento disponibiliza novidades importantes. A primeira delas é o desenvolvimento de um sistema de aplicação tipo “Roller” na ponteira “iPIXEL”. Esta ponteira tem duas pequenas rodas de metal que ao tocarem a pele e iniciarem seus deslizamentos realizam os disparos dos feixes de laser com distância uniforme, independentemente da velocidade de deslocamento. Isso permite que o médico realize o tratamento de maneira homogênea e rápida. Além disso, podem ser escolhidos vários parâmetros, tais como a densidade de disparos, a energia etc.

 

A segunda novidade é a ponteira de ultrassom “Impact” que tornou possível a infiltração de medicamentos pelas microperfurações que o laser realiza na pele. O médico tem a opção de escolher o medicamento adequado para cada problema (ex: hidroquinona para tratar uma mancha, corticóide para um quelóide etc) que será conduzido até a derme com o auxílio a pressão das ondas cíclicas de ultrassom da ponteira “Impact”. Assim, os medicamentos penetram nas microperfurações a atingem grandes concentrações na profundidade da pele, o que incrementa os resultados obtidos.

 

 

2. Quem pode utilizar deste método?


Entre as indicações deste método estão: fotoenvelhecimento, rejuvenescimento, cicatrizes de acne, estrias, rugas finas, cicatrizes hipertróficas, incisões e cortes.

 



3. Existe alguma contra-indicação?


Algumas contra-indicações são pacientes portadores de vitiligo, pele bronzeada, aplicação sobre nevo displásico, e uso de drogas fotossensibilizantes, uso de isotretinoína oral até 6 meses antes do procedimento, gravidez e epilepsia não controlada ou tratada.

 

 

4. Existe uma idade mínima e máxima para fazer a aplicação?


Limites rígidos de idade não foram estabelecidos, contudo, os pacientes com idade entre 30-60 anos exibem melhores resultados para o rejuvenescimento cutâneo. Já para as cicatrizes de acne os bons resultados podem ser observados, também em adultos mais jovens.

 

 

5. Como é feita a avaliação do paciente que posteriormente fará uso do laser?


É realizada por meio de uma consulta de avaliação na qual serão identificados os tipos de problemas estéticos que serão tratados, tais como cicatrizes de acne, cicatrizes hipertróficas, estrias, fotoenvelhecimento, linhas finas, rugas etc.


A seguir são investigadas as características de cada indivíduo e possíveis contra-indicações como fototipo da pele, características gerais da pele, exposição ao sol, uso de medicações, realização de procedimentos estéticos anteriores, doenças concomitantes, gestação, amamentação, estado emocional entre outros.


São avaliadas ainda as expectativas do paciente relacionadas ao tratamento, uma vez que alguns pacientes podem esperar resultados maiores do que os possíveis de serem obtidos por essa técnica.


Por fim, são explicados os detalhes de preparo e procedimentos pré e pós-tratamento; como é a realização do procedimento e a fase pós-terapia; as complicações que eventualmente podem ocorrer (por exemplo: herpes simples) e como elas serão tratadas. É, inclusive, feito de rotina o tratamento profilático para o herpes simples com antiviral, que se inicia 24 horas antes do tratamento e dura sete dias.

 

 



Mais de Tratamentos

Comentários (0)

Está página ainda não possui comentários, seja o primeiro a comentar clique aqui

deixe seu comentário
Digite o código a seguir: